19/10/2016

Sistematização da Assistência é tema de mesa-redonda no 19º CBCENF

Palestras demonstraram aos profissionais meios diferentes de implementação da SAE

A Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE) ainda é um tema que suscita dúvidas entre os profissionais. Muitas delas foram esclarecidas na tarde de quarta-feira, com a mesa-redonda “Sistematização da Assistência de Enfermagem no cenário brasileiro: da utopia à realidade”, com participação do presidente do Comitê de Educação e Pesquisa da NANDA International, Marcelo Chanes.

A conselheira regional Ana Teresa Souza (Coren-RJ) apresentou resultados alarmantes de sua pesquisa de mestrado. Nenhuma instituição de saúde em todo o estado do Rio de Janeiro tem a SAE implementada em conformidade com a resolução do Cofen e o “Instrumento de Souza”, que traz indicadores, distribuídos em eixos baseados na Resolução Cofen 358/09.

Simplificar procedimentos é uma necessidade, destacou Marcelo Chanes, que apresentou seu projeto “SAE descomplicada”.  A Enfermagem nos últimos 40 anos construiu um arcabouço de conhecimento muito grande e agora ela precisa se apropriar disto. “A gente precisa de um novo estado evolucionário na Enfermagem. E uma das coisas que precisamos fazer para evoluir é descomplicar a sistematização. A SAE é o meio pelo qual o enfermeiro consegue demonstrar o seu valor, a sua identidade, o seu conhecimento, o que ele entrega para a sociedade”, completou.

Nesta quinta-feira (20), haverá uma roda de conversa com o público sobre SAE com a presença da docente da Universidade Federal do Rio Grande do Sul Miriam Abreu e com a colaboradora do Cofen Lorita Pagliuca, mais duas experts no assunto.


Fonte: Ascom - Cofen



  • e-dimensionamento-207x117
  • add_5
  • parecer_CT2
  • BannerLateral_codigo_etica